Castelo de Chenonceau: o castelo mais visitado do Vale do Loire

O Castelo de Chenonceau é o castelo mais visitado do Vale do Loire e na minha opinião, um dos mais bonitos. Difίcil escolher entre tantos castelos do Vale do Loire, o mais bonito, pois cada um tem caracterίsticas prόprias. Chenonceau porém, reune as caracterίsticas que permeiam nosso imaginário quando pensamos em castelos : além da arquitetura em si, tem belίssimas paisagens, jardins e ainda é  edificado sobre um rio.  Todos esses elementos transporta o visitante para uma época distante.

Construίdo sobre o rio Cher, afluente do rio Loire, o rio que dá nome à região Vale do Loire, o Castelo de Chenonceau tem uma localização privilegiada e tem sua arquitetura no estilo Renascentista francês, inspirado da Itália e introduzido na França pelo rei Francisco I, no século 16.

O rei Francisco I utilizou o Castelo de Chenonceau como retiro de caça e se hospeda no castelo acompanhado de poucos membros da Corte, como sua esposa Eléonore de Habsbourg, seu filho Henrique, sua nora Catherine de Médicis e as favoritas, como Anne de Pisseleu (favorita do soberano) e Diane de Poitiers (amante de Henrique).

Do antigo castelo medieval Chenonceau ainda preserva o donjon – a chamada “Torre dos Marques”.

Os vitrais da capela do castelo datam do século XX (1954)
Os vitrais da capela do castelo datam do século XX (1954)

Castelo das Damas

Chenonceau é conhecido como o “Castelo da Damas”, histόria que começa em 1547 com a ascenção de Henrique II ao trono da França. Apaixonado por sua amante Diane de Poitiers, o rei presenteia-a com Chenonceau.  Diane, 19 anos mais velha que o soberano, empreende importantes melhorias em Chenonceau, como a construção do primeiro jardim do castelo, um dos mais espetaculares da época e a construção da famosa ponte sobre o rio Cher,  que conferiu a Chenonceau sua arquitetura única.

Com a morte de Henrique II, em 1559, ferido em um torneio, a rainha Catarina de Médicis, então regente, afasta Diane de Poitiers de Chenonceau e recupera o castelo. Catarina de Médicis trouxe para o castelo o fausto das cortes italianas e tornou os jardins ainda mais majestosos dando prosseguimento às obras de arquitetura e fazendo de Chenonceau um dos mais surpreendentes castelos da França.

Além de Diane de Potiers e Catarina de Médicis, Madame Dupin, é uma das cinco mulheres que marcaram a histόria de Chenonceau ao longo dos séculos. Extraordinária personagem do Século das Luzes, Madame Dupin organizava saraus em Chenonceau, frequentados pela elite de escritores, poetas, cientistas e filόsofos da época, como Montesquieu, Voltaire e Rousseau.

Retrato de Madame Dupin, intelectual que marcou a histόria de Chenonceau.
Retrato de Madame Dupin, intelectual que marcou a histόria de Chenonceau.

O Quarto das Cinco Rainhas (La Chambre des Cinq Reines)  – referência às duas filhas de Catherine de Médicis – Marguerite de Valois (Rainha Margot) e Élisabeth de France – e às suas três noras – Marie Stuart, Elisabeth d’Autriche e Louise de Lorraine é um dos diversos quartos do Castelo de Chenonceau, ricamente decorados pinturas, móveis de época, quadros e tapeçarias.

Chenonceau além do castelo

Rio Cher, afluente do rio Loire

Em um de nossos inúmeros passeios pelo Vale do Loire

Quais as vantagens de visitar o Vale do Loire acompanhado de um Guia licenciado?

O Guia licenciado na França está autorizado a guiar no interior dos castelos, explicando detalhes histόricos e culturais de cada um deles. O turista geralmente perde a noção do tempo diante de tanta beleza, o Guia prioriza os locais de maior relevância entre o castelo e os jardins,  para que a visita seja a mais proveitosa possίvel, sem correria.

Na alta temporada, em que o movimento de turistas franceses e estrangeiros aumenta, acompanhado do Guia Oficial, o visitante evita longas filas. A visita dos castelos do Vale do Loire também requer toda uma abordagem da região, em termos patrimoniais, além de aspectos da culinária regional e da viticultura, pois o Vale do Loire é também uma das principais regiões produtoras de vinhos na França.

Quais castelos visitar pela primeira vez? Quais os castelos que agradam mais as crianças?  Vale a pena visitar o Vale do Loire no inverno?  Fiquem à vontade para me enviar perguntas sobre o Vale do Loire, clique aqui para enviar.

A bientôt!

Paris conta com mais de duzentos museus. Conheça detalhes de alguns deles em nosso perfil  @museusdeparis.

Não fique desconectado em Paris! Consulte os planos disponíveis de telefonia e internet internacional.

Post escrito por:
Edis Lima

Edis Lima

Guia Cultural e Life Coach credenciada na França. Fundadora e Diretora da Bem in Paris, apaixonada por compartilhar sobre arte e cultura francesa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe no seu perfil:
Facebook
Twitter
LinkedIn
plugins premium WordPress